Esporte

Jamaica embaixo da água: Yona Knight se torna o primeiro do país a ir a final de um Mundial

Jamaica embaixo da água: Yona Knight se torna o primeiro do país a ir a final de um Mundial


12 de julho de 2019



Conhecida por seus velocistas no atletismo, a Jamaica fez história nesta sexta-feira no Mundial de saltos ornamentais, que está sendo realizado em Gwangju, na Coreia do Sul. Yona Knight-Wisdom, de 24 anos, se classificou para a final do trampolim de 1m, com a 11ª posição entre os 44 atletas que competiram. Ele volta a entrar em ação na madrugada deste domingo, às 3h30 (de Brasília) com transmissão do SporTV.

Ele se tornou o primeiro atleta da história de seu país a alcançar a final de uma competição desde nível na modalidade. Treinando em Leeds, na Grã Bretanha, ele lembra que em seu país só existe uma piscina de saltos:

“Estou muito feliz com meu resultado, é minha primeira final. Era um grande desafio, no meio de tantos atletas bons, e consegui ficar entre os doze. Tem só uma piscina de saltos no meu país, mas foi construída em 1966, então é muito velha” – disse.

O maior nome da história do esporte jamaicano, e um dos mais conhecidos do mundo, é o jamaicano Usain Bolt. Aliás, o país é conhecido pela formação de vários velocistas que se destacam nas provas mais rápidas do atletismo. Yona explica por que não foi para o atletismo:

“(risos) Simplesmente porque eu não corro tão rápido quanto eles” – disse.

Ele já tinha feito história na Olimpíada do Rio de Janeiro, quando se tornou o primeiro saltador de qualquer ilha caribenha a competir. Na ocasião, ficou em 14º lugar, bem próximo de uma vaga na decisão.

Brasil fora da final

O Brasil foi representado por dois atletas nesta sexta-feira. Kawan Ferreira fechou a eliminatória em 22º lugar com 323,40 pontos, enquanto Luis Felipe Moura terminou em 37º, com 264, 45. Apenas os 12 primeiros colocados passavam para a decisão. Os dois voltam a competir nos próximos dias em outras provas. A liderança ficou com o chinês Zongyuan Wang, com a pontuação de 429,40.

Fonte: globoesporte.globo.com